Editorial

Até certo ponto, podemos falar de alguma azáfama de cariz formativa, na Freguesia no decurso do mês de março.

Adquiriram-se programas informáticos que vão facilitar um melhor desempenho profissional dos funcionários e seguramente um serviço mais eficaz e competente aos cidadãos que necessitem de se deslocar ou solicitar via eletrónica alguns dos serviços que estão já disponíveis no site.

Tratou-se de uma sensibilização ao funcionamento e aplicação de dois novos programas que apoiarão o trabalho, registo e expedição de alguns documentos que amiúde são requisitados pelos cidadãos.

Outro programa refere-se à atividade cemiterial e que vai obrigar a um trabalho prévio de revisão a todos os 7 cemitérios da Freguesia.

Após os próximos dois meses, e com os ajustamentos devidos, far-se-á outra pausa para novo encontro formativo de modo a melhor rentabilizar o investimento que realizámos.

Entretanto, e aproximando-se o prazo para submissão da declaração do IRS, três funcionários estiveram na autoridade tributária a receber informações que vão ser muito úteis no apoio aos cidadãos que queiram recorrer aos serviços administrativos da Freguesia, para cumprirem a obrigação legal de efetuar o registo e entrega da declaração, via eletrónica, com vista ao apuramento de retribuição ou devolução de rendimentos.

Trata-se de mais um serviço que vimos anualmente prestando à população com a novidade que neste ano o mesmo vai ser disponibilizado nos dois balcões de atendimento.

























Deliberações da Junta de Freguesia


Na reunião mensal do mês de março foi apreciado o relatório de gestão correspondente ao desempenho orçamental do ano de 2017.

O documento anota toda a atividade económico-financeira da Freguesia bem como nos indica como foi a concretização do Plano e Orçamento que foi votado em dezembro de 2016 e consequentes alterações e revisões orçamentais efetuadas em 2017.

Obtivemos bons rácios correspondentes à execução financeira nomeadamente acima dos 90% nas receitas e nas despesas sendo acima dos 80% no plano plurianual de investimentos.

É certo que para esta concretização foi necessário recorrer a um fundo residual, que foi acumulado no ano anterior.

O próximo passo é agora a apreciação política, a desenvolver pelos senhores deputados na sessão ordinária da Assembleia de Freguesia, entretanto agendada para o dia 23 de abril.







































Trabalhos


 Março trouxe-nos chuva! E, trabalhos acrescidos: limpeza dos sumidouros, dos escoamentos, afundar e alargar valetas, encaminhamento de águas, etc. Na Av. de S. Miguel o trabalho foi moroso pela fraca absorção da água. Também na R. Capitão Pessoa foi difícil uma solução!

Desobstruímos o curso de água que liga a Póvoa às Barreiras, de onde retirámos mais de uma dezena de caixas plásticas!

Redobrou-se o cuidado com os cemitérios da Freguesia, em particular nas sepulturas mais recentes, na Estação e na Póvoa do Mileu.

Devido às chuvas prestámos ainda apoio na EB1 do B. do Pinheiro e no parque infantil junto ao JI do B. da Luz.

Na EB1 de Santa Zita colaboramos no arrumo e transporte de equipamento.

A precipitação registada abriu muitos buracos nos caminhos rurais, pelo que realizamos a sua regularização no Carapito/Alvendre e iniciamos no Cabroeiro. Mantivemos a limpeza concluindo-a nos caminhos da zona de Alfarazes e no que liga à vizinha Freguesia de Casal de Cinza (Coviais de Baixo / Pessolta / Sequeira).

A chuva “obrigou” ainda a terminar a arrumação dos armazéns (Alfarazes e R. Monsenhor Alves Brás) e da garagem (Estação), que será a retaguarda das lojas sociais da Freguesia.

No estaleiro de rua localizado na Rasa, onde depositamos alguns materiais, iniciamos a construção de um muro, que depois levará uma rede, de modo a evitar que ali sejam despejados indevidamente resíduos.

Pode ver este e outros trabalhos realizados  nas semanas 9, 10, 11, 12 e 13 de 2018.

Continua em execução  a 2ª fase dos trabalhos no Forno dos Coviais, agora com porta e janela!
































Notícias/Eventos


Com o Alto-Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa foi criado o “Movimento pelo Interior”.

Este movimento teve e tem como principais responsáveis pelo seu aparecimento os presidentes das Câmaras Municipais de Vila Real e da Guarda, para além do responsável pelo ensino superior politécnico.

E tem vindo a agregar outros nomes importantes da vida académica e da dinâmica empresarial.

Seguem uma metodologia baseada na realização de conferências públicas com um académico, um empresário e um moderador; e, organizaram três grupos de trabalho nas áreas do ensino superior, administração pública e fiscal com o intuito de analisarem o quadro legal existente e verificarem alternativas de direcionar os apoios existentes para as zonas do interior português.

Em maio/junho decorrerá um congresso final donde se pretende que saiam seis medidas, no conjunto das três áreas aludidas anteriormente.

Qualquer cidadão pode participar dirigindo-se a http://www.movimentopelointerior.org/

A Junta de Freguesia, ciente da importância da temática, esteve nas duas conferências (a última a 13 de março) e, se possível, não faltará a nenhuma das iniciativas.