Editorial

Terminou o ano de 2016 e inicia–se o ano de 2017. A nossa Cidade vive agora a época festiva desde o seu dia de aniversário, 27 de novembro, até ao próximo dia 6 de janeiro com o espetáculo comunitário “Cantar as Janeiras“.

Foram múltiplas as atividades e maior a adesão dos cidadãos guardenses e dos muitos que nos visitaram.

Mas o expoente máximo foi mesmo verificar a Praça Velha repleta de gente a abraçar o novo ano de 2017 com os vários espetáculos visionados: o concerto dos Amor Eletro, o vídeo-mapping na Sé Catedral, o fogo de artifício e claro todos os desejos manifestados para o ano de 2017, aos quais a Freguesia também se associa para cada um dos cidadãos que resida e nos visite em todos os dias do ano novo.

Façamos como o refrão do tema dos Amor Eletro juntos fazemos mais… E, juntos melhor podemos servir as causa públicas que nos abraçarão em 2017.




Convenção Nacional 40 anos do Poder Local



Foto de Pedro Cegonho.



Foto de Pedro Cegonho.
Notícias


O poder local esteve e está em maré de comemoração do seu quadragésimo aniversário.

Foi em 12 de dezembro de 1976 que se realizaram as primeiras eleições locais. E, pela primeira vez na história de Portugal, os portugueses elegeram os seus governantes/autarcas, seus governos locais ou as pequenas repúblicas no dizer de Alexandre Herculano.

As Associações Nacionais de Freguesias e dos Municípios Portugueses organizaram no dia 10 de dezembro em Coimbra uma convenção nacional dos 40 anos do Poder Local.

Foi um dia em que se juntaram mais de um milhar de autarcas do norte ao sul de Portugal incluindo as ilhas dos Açores e da Madeira.

O Senhor Presidente da República bem como o Primeiro Ministro e o Ministro-adjunto, com a competência do poder local, honraram os presentes com intervenções alusivas também aos futuros desenvolvimentos do quadro legislativo do poder local.

A enriquecer o programa foram apresentados vários momentos da mais valia cultural das intervenções municipais em diversas zonas do país, para além de um filme alusivo à intervenção nas comunidades sob a responsabilidade das autarquias e ainda dado a conhecer o Hino do Poder Local cantado por Paulo de Carvalho, com letra e música de To zé Brito, acompanhado pela Orquestra Filarmónica 12 de Abril.

Pode conhecer aqui, bem como no site da ANMP e da ANAFRE todos os pormenores desta importante Convenção Nacional onde estiveram presentes o Presidente e a Vogal da Junta de Freguesia da Guarda.





IMG_20161228_210615

IMG_20161228_220303

IMG_20161228_212601


Assembleia de Freguesia

 

A sessão ordinária de dezembro da Assembleia de Freguesia decorreu no dia 28 de dezembro na Sede Social do Centro Desportivo e Cultura do Bairro do Pinheiro.

Cumprimos assim um ano de sessões a decorrer em sedes de Associações e respetivos bairros evocando os 40 Anos do Poder Local e dando a oportunidade aos cidadãos para participarem e verificarem o funcionamento do órgão mais importante da sua Freguesia.

Estivemos em Alfarazes, Bairro da Luz, Lameirinhas, Póvoa do Mileu e em todos eles recebemos sugestões, contributos e criticas que auxiliarão a nossa prática no futuro. Aliás, já demos resposta a alguns dos “casos” anotados pelos cidadãos nos seus bairros.

Nesta sessão de dezembro e entre outros assuntos foi analisado e discutido o documento “Grandes opções do Plano e Orçamento para o Ano de 2017”, que mereceu a aprovação maioritária dos membros presentes na reunião e seis abstenções.

Foi igualmente bem recebida uma recomendação para solicitar à tutela e ao governo um apoio às Associações “ACAPO” e “Surdos da Guarda” de modo a que possam beneficiar dos protocolos atípicos da segurança social.

Mais informações clique aqui




IMG_20161129_110803


IMG_20161129_151626


IMG_20161129_154425

 Trabalhos


No mês de dezembro realizaram-se tarefas alusivas ao tempo natalício: concluímos a decoração dos balcões da freguesia (venha ver como estão bonitos) e das árvores atribuídas pela iniciativa da CMG; fomos à EB1 das Lameirinhas receber géneros alimentícios, “prenda” para a Loja Social da Freguesia e ajudamos a preparar o “madeiro” da Sequeira, após o que limpamos o Largo onde ardeu.
Mas, continuaram os trabalhos usuais: com o apoio do município andámos nos caminhos rurais a desbastar a vegetação, abrir bueiros, cobrir poças com material saibroso e regularizar caminhos térreos em Alfarazes, Carapito, Cabreira, Quintazinha do Mouratão, Monte Barro, Coviais de Baixo e no limite da freguesia com as Panoias.
A limpeza urbana é outra constante: varrer, cortar vegetação agreste e limpeza geral dos arruamentos da Sequeira ao Rio Diz, de Alfarazes aos Bairros da Caixa e do Pinheiro, passando pelo Bonfim…
Colaboramos ainda na limpeza dos recintos escolares de Alfarazes e Estação, bem como no apoio à obra da Paróquia da Sé/S. Vicente junto à capela do Mileu, alugando um camião para transporte da terra.
Houve ainda necessidade de pequenos arranjos: dum passeio nas Lameirinhas que permitia a infiltração de água nas garagens, um tanque na Cabreira para aproveitamento da água de uma nascente e escadas, no Bairro da Caixa e as que ladeiam a escola EB1 de Santa Zita.
A par destas tarefas, as semanas começaram com a recolha de monos e terminaram com a limpeza das viaturas.