Editorial

Comecemos pelo último dia de janeiro pois naquela data acompanhámos três cidadãs a São Pedro de Alva, Freguesia do Concelho de Penacova.

A Fernanda, a Paula e a Cristina, juntamente com outras mulheres protagonizaram um excelente momento de solidariedade com as vítimas dos fogos florestais do pretérito mês de outubro. Recolheram alguns milhares de euros que ficaram depositados na Junta de Freguesia. Parabéns à iniciativa.
Janeiro trouxe-nos de volta o número do "e-jornal", outro recurso informativo da Freguesia da Guarda. Ali podem conhecer com mais pormenor a ação da Freguesia e do movimento associativo. Neste número, tratamos essencialmente da transição do mandato autárquico.
Destacamos também a participação da Freguesia, no XVI Congresso da ANAFRE, em Viseu.
Um agradecimento muito especial aos membros da Junta e aos deputados da Assembleia de Freguesia que quiseram participar nas diversas sessões do Congresso.
Foi mais um excelente momento de debate e reflexão sobre o papel das Freguesias neste Portugal. O tema do congresso foi "Somos Portugal Inteiro" .
Janeiro ficou também muito marcado pelos preparativos para o corso carnavalesco... Mas, a surpresa fica reservada para o mês de fevereiro!



















                

Deliberações da Junta de Freguesia


Como antes antecipámos, continua a decorrer o procedimento concursal para a atribuição da realização da obra da Iª fase do alargamento do cemitério da Guarda Gare.
Realizaram-se reuniões técnicas para a análise das propostas das três empresas concorrentes. Do resultado dessas reuniões foi dado conhecimento às empresas que agora têm um prazo de reclamação. Findo esse prazo não havendo qualquer objeção, é atribuída à empresa vencedora a empreitada em causa e cremos que a partir da segunda quinzena de fevereiro, início de março, começará a obra, que se prolongará por alguns meses.
Relembramos que o projeto foi elaborado pelos técnicos do Município, por quem também será acompanhada a execução.
O total do investimento para esta Iª fase cifra-se em 60 mil euros + iva e compreende as obras de drenagem, construção de muros de suporte e apetrechar toda a área cercada, com terra boa e necessária para a finalidade em causa. Ainda nesta fase está prevista a ligação entre "este" cemitério e o que lá se encontra atualmente. A conclusão da obra numa segunda fase, permitirá ficarmos com mais 4 talhões, num total de 120/130 sepulturas com a possibilidade de reserva de terreno para um eventual ossário.


























Trabalhos


O mês de janeiro começou com a desmontagem dos enfeites do Natal, nos dois edifícios dos serviços administrativos da Freguesia, iniciando-se logo os preparativos para a participação no Desfile de Carnaval!
Aproveitamos para começar bem o ano, completando o arrumo dos armazéns e das áreas direcionadas ao arquivo; e, plantando cerca de 70 árvores, nos terrenos da Freguesia localizados em Alfarazes.

Conforme planeado para o primeiro semestre do ano, retomamos a execução dos trabalhos, quer no forno dos Coviais de Baixo, quer na R.do Calvário.
No entanto, não foram descuradas as habituais limpezas: nos caminhos do Zambito e na estrada municipal que liga a Guarda ao Alvendre; mas também nos locais da Sequeira, Carapito, Cabreira, Alfarazes, redor da Capela da Srª do Mileu e ruas da Ferrinha, da Nogueira e Srª de Fátima.
Também as pequenas obras ocuparam os colaboradores da Freguesia: arranjo de um passeio em Alfarazes, finalização de uma rampa de acesso a um prédio, algumas grelhas, um muro na Guarda-Gare e outro na urbanização Alves Bandeira.
Correspondemos aos pedidos da EB1 de Alfarazes, do seu JI, do de S. Miguel; bem como da aldeia SOS. (ver+)




























Notícias


Com muita satisfação, e aceitando o convite, a Junta de Freguesia marcou presença na sessão de apresentação pública de uma nova associação da nossa cidade.
O local selecionado para a sessão e depois o modelo de receção aos convidados deixou logo uma boa impressão e, de certa forma, antecipou-nos o objeto essencial desta nova estrutura associativa, com clara participação de pessoas mais novas, com apoios sólidos na área científica da história e do património.
A sessão de apresentação decorreu no claustro do Arquivo Distrital, onde recuados séculos esteve sedeado o Convento de São Francisco e fomos brindados com uma performance que fez menção à história da nossa cidade, convocando nomes como Viriato, D. Sancho e outros vultos que marcaram o nosso percurso coletivo.
Já na sala de conferências foi-nos dito pelos dirigentes/sócios fundadores ao que vinham e aqui uma palavra ao Daniel Martins, seu principal impulsionador que apresentou a "Hereditas" como sendo uma associação com vocação principal na área histórico-patrimonial da nossa urbe, vide centro histórico e também na esfera ambiental e na ligação à vertente rural.
A "Hereditas" teve o patrocínio e o estímulo do Clube Escape Livre e percebeu-se também que o Professor Manuel Luís, conhecedor exímio e continuado estudioso da história local, vai apoiar.