Editorial

Como antecipámos no Editorial do mês passado, fevereiro foi o tempo do Entrudo, das suas tabernas, do Julgamento do Galo e do desfile carnavalesco.
Um mês e mais alguns dias para preparar e concretizar a participação das 29 freguesias no divertido desfile que este ano contou com 900 mascarados…
 A nossa Freguesia envolveu centena e meia de pessoas na organização e depois no desfile do dia 11.
Após a escolha do tema - povoamento de D. Sancho e despovoamento dos dias de hoje -  e a opção pela caracterização da viatura, foi mãos ao trabalho e em duradouras horas com noites e fins-de semana incluídos foi ver cortar e coser os tecidos dos fatos, a lenta mas agradável opção pelo colorido do carro, a boa sugestão para as selfies…
A par daquele trabalho foi necessário engendrar uma música, uma letra e ensaiar… Ensaiar e gravar, bem como preparar a cenografia para o desfile.
Como sempre tem sido, e mais uma vez não foi diferente, as associações que quiseram aderir com os seus participantes foram imprescindíveis para que tudo corresse pelo melhor e no dia e hora marcada pudéssemos participar no desfile carnavalesco.
Desenvolvemos com gosto e procurámos apresentar-nos devidamente mascarados não poupando esforços e horas extra para honrar o espectáculo, visto por milhares de pessoas que saíram à rua e encheram mais uma vez a Praça Luís de Camões, para engalanar o julgamento do galo.
Sem dúvida que apesar do grande investimento financeiro despendido trata-se de um cartaz da nossa cidade que importa ser ainda mais qualificado porque participado; e, felizmente temos verificado uma maior adesão de Freguesias no desfile.
Apraz-nos e muito poder agradecer a todas as associações, aos seus dirigentes e associados que quiseram e puderam aceitar o convite; e, reconhecidamente fica o nosso obrigado pelo apoio recebido num trabalho que é de todos e no qual a Freguesia tem um particular gosto em poder dizer sim ao Carnaval na Guarda.























                

Deliberações da Junta de Freguesia


Na reunião ordinária de fevereiro da Junta de Freguesia foram tomadas duas importantes decisões.


Desde logo, analisado o relatório do júri, deliberou-se a entrega da empreitada da obra referente à 1ª fase do alargamento do Cemitério da Guarda-Gare, à  Empresa Biosfera Construções Unipessoal Lda, pelo valor de 58.955,72€ + IVA. Após a assinatura do contrato, que ocorrerá brevemente, a empresa tem um prazo de 180 dias para a sua realização.


Foi também aprovada a adesão da nossa Freguesia a uma nova Associação de Freguesias com a denominação “Associação de Freguesias da Nascente do Município da Guarda”. A primeira tarefa desta nova associação, foi a realização de uma candidatura a uma equipa de sapadores florestais, ficando agora a aguardar a resposta da entidade que vai analisar as muitas candidaturas que vão seguramente aparecer.


 






























Trabalhos


Fevereiro é Carnaval! E, na Guarda, é Desfile das Freguesias que aceitam o repto do Município…
Foi o nosso caso: com colaboradores e voluntários preparamos um colorido carro e uma grande variedade de trajes, enchendo de alegria o “Domingo Gordo” da cidade!
Após os preparativos e a festa veio o desmontar; aproveitando para no armazém de Alfarazes e na garagem de S. Miguel fazer a contagem dos diferentes utensílios, organizando e limpando.
Limpou-se ainda outro equipamento, como os Fornos Comunitários do Carapito e da Sequeira, e o cemitério da Guarda-gare.
Numa das lojas da Freguesia, foi ainda necessário reparar e repor o pavimento.
Mas, os trabalhos alargaram-se a outros espaços e ao exterior: prestámos apoio a Escolas do 1ºCEB, reparámos a obra nas Barreiras e verificamos a causa da falta de água nos chafarizes de Monte Barro.
Mantivemos a preocupação com o corte de vegetação em espaço urbano (junto ao Pólis e à rotunda da Luz) e com os caminhos (Alfarazes - Noéme Cima e de Baixo - Barracão, Brioleja e na urbanização do Torrão). (ver+)
Continuamos a execução do alargamento da R. do Calvário,  com a obra de um muro de blocos, de altura superior ao pavimento, no sentido de proteger a circulação.

































Notícias/Eventos


A preocupação com a limpeza dos matos e vegetação intrusiva junto das habitações e aglomerados populacionais tem sido uma constante nos últimos meses, em especial após os fatídicos incêndios do ano anterior.
Por isso consideramos importante revisitar aqui alguns contributos que a Freguesia da Guarda entendeu disponibilizar no site.


Por outro lado, a GNR promoveu no café-concerto do TMG uma tertúlia que juntou várias dezenas de cidadãos interessados e outros responsáveis mais diretos sobre estas questões da proteção civil.
Participámos e enaltecemos o esforço desenvolvido por todos os principais intervenientes sabendo também que a tarefa pertence a toda a comunidade: público, privado, individual e coletivo.


Também a Câmara Municipal apresentou o plano de proteção à floresta com um conjunto de ações que visam completar o trabalho de outras entidades e tem também medidas de apoio às Freguesias, as quais  são bem vindas.
Assuma também a sua colaboração neste desígnio nacional que é a proteção do nosso património florestal e também das nossas comunidades.